Domingo, 5 de Outubro de 2008

Síntese Proteica

O DNA, além de produzir cópias de si mesmo, determina toda a estrutura das células e controla o seu funcionamento. Este também regula a actividade das células através do controlo da produção dos constituintes bioquímicos que são os responsáveis por essa actividade – as proteínas.

As proteínas são macromoléculas que resultam da ligação de aminoácidos por ligações peptídicas. Existem, aproximadamente, vinte aminoácidos diferentes nos organismos vivos, que são responsáveis pela imensa variedade de proteínas, a qual se reflecte na grande variedade que os seres vivos manifestam.
As informações contidas na molécula do DNA para o tipo de proteína a produzir estão codificadas – o código genético. Neste código, a informação para acrescentar um novo aminoácido à cadeia de aminoácidos, que constituirá a proteína, corresponde a uma sequência de três nucleótidos – codogene. A sequências de codogenes que contém a informação para a síntese de uma proteína constitui o gene.
 
 
A síntese proteica é um fenómeno complexo que ocorre em duas etapas: A transcrição e a tradução.
 

 

 

 

Transcrição
Esta etapa ocorre no núcleo das células e consiste na síntese de uma molécula de RNAm a partir da leitura da informação contida numa molécula de DNA.
Este processo inicia-se pela ligação de um enzima à molécula de DNA, a RNA-polimerase. Esta enzima abre a dupla hélice destruindo as pontes de hidrogénio que ligam as bases complementares das duas cadeias. De seguida, a RNA-polimerase inicia a síntese de uma molécula de RNAm de acordo com a complementaridade das bases azotadas. Se, por exemplo, na cadeia de DNA o nucleótido for de adenina, a RNA-polimerase liga ao RNAm o nucleótido de uracilo. Quando termina a leitura, a molécula de RNAm separa-se da cadeia do DNA. As duas cadeias complementares restabelecem as pontes de hidrogénio e a dulpa hélice é reconstituída.
Nem todas as sequências da molécula de DNA codificam aminoácidos. Ao RNAm transcrito (pré-RNAm) são retiradas porções não correspondentes a aminoácidos (intrões), ficando a molécula mais curta e apenas constituída por sequências que codificam os aminoácidos (exões). A esta remoção de intrões do RNAm, chama-se de processamento. A molécula de RNAm formada migra para os ribossomas, saindo do núcleo através dos poros do invólucro nuclear.
Quando o RNAm está pronto para migrar para o citoplasma possui uma cópia da sequência dos pares de bases do DNA. A cada tripleto do DNA (codogene) corresponde uma sequência de três nucleótidos na molécula de RNAm, o codão, que corresponde à informação necessária para codificar um aminoácido.
No seguinte quadro apresentasse a correspondência entre os diferentes codões do RNAm e os aminoácidos que codificam.
 

 

 

Tradução
Esta etapa ocorre citoplasma e consiste na leitura da mensagem do RNAm, da qual resulta a produção de uma sequência de aminoácidos que, em cadeia, constitui uma proteína. Esta etapa é constituída por três fases: a iniciação, o alongamento, e a finalização.
 
Iniciação – A subunidade menor do ribossoma liga-se ao RNAm na regiao de AUG (codão de iniciação). O RNAt, que transporta o aminoácido metionina (met), liga-se ao codão de iniciação por complementaridade da sua sequência de três nucleótidos - anticodão. A subunidade maior liga-se à menor subunidade. O ribossoma está então funcional.
 
Alongamento – O anticodão de um novo RNAt, que transporta um segundo aminoácido, liga-se ao segundo codão. Forma-se, assim, uma ligação peptídica entre esses dois aminoácidos. O ribossoma avança três bases e o processo repete-se ao longo do RNAm para a construção de uma proteína.
 
Finalização – Quando o ribossoma chega a um codão de finalização, termina a síntese. A proteína liberta-se e as subunidades ribossomais podem ser utilizadas para formar um novo complexo de iniciação com uma molécula de RNAm.

 

 

publicado por Soraia às 15:18
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Notícia: Contaminação de ...

. Reservatórios de água sub...

. Recursos Minerais

. Notícia: Energias Renováv...

. Recursos Energéticos

. Metamorfismo

. Deformação das rochas

. Rochas Magmáticas

. Magmatismo: Consolidação ...

. As rochas sedimentares, a...

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds